A Associação Portuguesa de Celíacos é uma associação sem fins lucrativos (IPSS), que existe para defender os interesses e direitos dos seus associados e que está dedicada à prestação de serviços e apoio à doença celíaca através de programas de informação, consciencialização, educação e apoio.

Nasceu da vontade de alguns médicos e pais de celíacos mais conscientes das necessidades e vantagens da existência de um grupo coeso que trabalhasse estas questões comuns de forma concertada. Foram estabelecidos grupos de trabalho com esses pais em vários hospitais do país – Lisboa, Coimbra e Porto – articulados pelos médicos pediatras.

Há sensivelmente 30 anos atrás, a DC era considerada uma doença rara e uma doença pediátrica. Muitos dos encontros desses grupos de trabalho eram dinamizados pelas enfermeiras e médicos que estabeleceram o actual figurino dos nossos Encontros Nacionais – um tempo e um espaço para troca de experiências gastronómicas, degustação das habilidades culinárias de cada um, divertimento das crianças e articulação e discussão das matérias relacionadas com a realidade da DC. Normalmente, esses encontros eram realizados em ambiente hospitalar. A partir daqui definiram-se estatutos, estabeleceu-se uma comissão instaladora e deu-se forma jurídica a uma ideia e vontade de pais e médicos.

A APC foi fundada a 29 de Junho de 1992 por médicos, enfermeiros e pais de celíacos, e foram registados os Estatutos da então designada Associação Portuguesa de Doentes Com Intolerância ao Glúten (APDIG) – Clube dos Celíacos, de modo a colmatar a falta de informação existente sobre a DC e pela necessidade de criar um grupo de apoio a estes doentes e seus familiares. Actualmente o nome é APC – Associação Portuguesa de Celíacos.

Para além das vantagens individuais é importante a APC representar o maior número possível de celíacos em Portugal.

Só assim poderemos garantir uma presença forte junto das instituições, empresas e outras entidades intervenientes na nossa realidade.

Para mais informações sobre vantagens clique aqui

Para se Associar siga as instruções que se encontram aqui.

O delegado regional é um sócio que actua em colaboração com a APC no desenvolvimento de iniciativas locais e regionais. As principais funções são:

  • Acolhimento das pessoas que pretendem tornar-se sócias da APC, incluindo pessoas cujo diagnóstico é recente.
  • Referenciar profissionais de saúde regionais com experiência em doença celíaca às pessoas ainda sem diagnóstico definido, com diagnóstico recente ou sem apoio de saúde adequado.
  • Divulgar os pontos de venda de produtos sem glúten que existem na região.
  • Realizar acções informativas a escolas, hotelaria e restauração, etc., sobre como elaborar menús sem glúten e evitar a contaminações.
  • Organizar pequenos eventos para os celíacos e seus familiares e amigos, como almoços, jantares ou lanches sem glúten.

Se tem vontade e disponibilidade para ser um delegado regional e criar um núcleo regional, contacte-nos a indicar a sua localidade, disponibilidade e que projectos gostaria de desenvolver na sua zona.

Missão

Melhorar a qualidade de vida das pessoas que necessitam de uma dieta permanente sem glúten e incentivar e apoiar a investigação no sentido de uma cura ou formas éticas de tratamento.

Objectivos

Estabelecer contactos no sentido de obter apoios aos mais diversos níveis, incluindo junto de fabricantes e representantes de produtos alimentares, para que se possa obter dados respeitantes à composição dos alimentos e benefícios na aquisição de produtos que se apresentam no mercado a preços excepcionalmente elevados;

Defender o «direito à diferença» dos indivíduos com doença celíaca, incluindo na busca de soluções alternativas que lhes permitam fazer frente às dificuldades alimentares;

Fornecer informações e orientações, para melhorar o conhecimento e a adaptação da doença em diferentes fases e em diferentes níveis de apoio (pessoal, familiar, social, etc) e psicológicos para os pacientes e suas famílias;

Promover a investigação da doença, tanto na procura de informações como na respectiva divulgação junto dos associados;

Aumentar a consciencialização da doença entre as instituições governamentais, profissionais da saúde e do público em geral;

Disponibilizar informação fidedigna e actualizada sobre a doença e a dieta sem glúten para os celíacos, profissionais de saúde, produtores/distribuidores de alimentos, empresas de serviços e outras partes interessadas;

Fornecer e difundir activamente os materiais educativos sobre a doença à população celíaca, suas famílias, profissionais de saúde e outras pessoas interessadas;

Difundir informação sobre a doença através dos media e nas suas publicações para sensibilizar toda a sociedade;

Fomentar, estabelecer e apoiar voluntários em todo o país para a promoção, divulgação e participação de actividades sobre a doença celíaca;

Trabalhar com a indústria para melhorar a rotulagem e as práticas que afectam os indivíduos com doença celíaca;

Fomentar a troca de informações e programas de patrocínio com outras organizações públicas e privadas em relação à doença celíaca;

Criar laços com outras associações internacionais e intercâmbio de experiências nesta matéria.

Para o Quadriénio de 2017-2020

DIRECÇÃO

Mafalda Carvalho

Lisboa

Presidente

Fernanda Gamito

Almada

Tesoureira

Susana Tavares

Porto

Vogal

Marta Miguel

Porto

Suplente

Almerinda Nascimento

Lisboa

Suplente

ASSEMBLEIA-GERAL

Teresa Amaral

Lisboa

Presidente

Sofia Crisóstomo

Lisboa

1º Secretário

Rita Morais

Oliveira do Hospital

2º Secretário

CONSELHO FISCAL

Inês Serrano

Lisboa

Presidente

Catarina Lobão

Leiria

Vogal

Carmen Soares

Algarve

Vogal

Rita Rebelo

Porto

Suplente

Rute Freitas

Funchal

Suplente

A APC é composta por 4 funcionários:

Rita Jorge

Nutricionista

(0536N)

Sara Almeida Silva

Nutricionista

(3398N)

Tânia Neves

Nutricionista

(3527N)

Ricardo Afonso

Administrativo

A Associação

A Associação Portuguesa de Celíacos é uma associação sem fins lucrativos (IPSS), que existe para defender os interesses e direitos dos seus associados e que está dedicada à prestação de serviços e apoio à doença celíaca através de programas de informação, consciencialização, educação e apoio.

Nasceu da vontade de alguns médicos e pais de celíacos mais conscientes das necessidades e vantagens da existência de um grupo coeso que trabalhasse estas questões comuns de forma concertada. Foram estabelecidos grupos de trabalho com esses pais em vários hospitais do país – Lisboa, Coimbra e Porto – articulados pelos médicos pediatras.

Há sensivelmente 30 anos atrás, a DC era considerada uma doença rara e uma doença pediátrica. Muitos dos encontros desses grupos de trabalho eram dinamizados pelas enfermeiras e médicos que estabeleceram o actual figurino dos nossos Encontros Nacionais – um tempo e um espaço para troca de experiências gastronómicas, degustação das habilidades culinárias de cada um, divertimento das crianças e articulação e discussão das matérias relacionadas com a realidade da DC. Normalmente, esses encontros eram realizados em ambiente hospitalar. A partir daqui definiram-se estatutos, estabeleceu-se uma comissão instaladora e deu-se forma jurídica a uma ideia e vontade de pais e médicos.

A APC foi fundada a 29 de Junho de 1992 por médicos, enfermeiros e pais de celíacos, e foram registados os Estatutos da então designada Associação Portuguesa de Doentes Com Intolerância ao Glúten (APDIG) – Clube dos Celíacos, de modo a colmatar a falta de informação existente sobre a DC e pela necessidade de criar um grupo de apoio a estes doentes e seus familiares. Actualmente o nome é APC – Associação Portuguesa de Celíacos.

Para além das vantagens individuais é importante a APC representar o maior número possível de celíacos em Portugal.

Só assim poderemos garantir uma presença forte junto das instituições, empresas e outras entidades intervenientes na nossa realidade.

Para mais informações sobre vantagens clique aqui

Para se Associar siga as instruções que se encontram aqui.

O delegado regional é um sócio que actua em colaboração com a APC no desenvolvimento de iniciativas locais e regionais. As principais funções são:

  • Acolhimento das pessoas que pretendem tornar-se sócias da APC, incluindo pessoas cujo diagnóstico é recente.
  • Referenciar profissionais de saúde regionais com experiência em doença celíaca às pessoas ainda sem diagnóstico definido, com diagnóstico recente ou sem apoio de saúde adequado.
  • Divulgar os pontos de venda de produtos sem glúten que existem na região.
  • Realizar acções informativas a escolas, hotelaria e restauração, etc., sobre como elaborar menús sem glúten e evitar a contaminações.
  • Organizar pequenos eventos para os celíacos e seus familiares e amigos, como almoços, jantares ou lanches sem glúten.

Se tem vontade e disponibilidade para ser um delegado regional e criar um núcleo regional, contacte-nos a indicar a sua localidade, disponibilidade e que projectos gostaria de desenvolver na sua zona.

Missão e Objectivos

Missão

Melhorar a qualidade de vida das pessoas que necessitam de uma dieta permanente sem glúten e incentivar e apoiar a investigação no sentido de uma cura ou formas éticas de tratamento.

Objectivos

Estabelecer contactos no sentido de obter apoios aos mais diversos níveis, incluindo junto de fabricantes e representantes de produtos alimentares, para que se possa obter dados respeitantes à composição dos alimentos e benefícios na aquisição de produtos que se apresentam no mercado a preços excepcionalmente elevados;

Defender o «direito à diferença» dos indivíduos com doença celíaca, incluindo na busca de soluções alternativas que lhes permitam fazer frente às dificuldades alimentares;

Fornecer informações e orientações, para melhorar o conhecimento e a adaptação da doença em diferentes fases e em diferentes níveis de apoio (pessoal, familiar, social, etc) e psicológicos para os pacientes e suas famílias;

Promover a investigação da doença, tanto na procura de informações como na respectiva divulgação junto dos associados;

Aumentar a consciencialização da doença entre as instituições governamentais, profissionais da saúde e do público em geral;

Disponibilizar informação fidedigna e actualizada sobre a doença e a dieta sem glúten para os celíacos, profissionais de saúde, produtores/distribuidores de alimentos, empresas de serviços e outras partes interessadas;

Fornecer e difundir activamente os materiais educativos sobre a doença à população celíaca, suas famílias, profissionais de saúde e outras pessoas interessadas;

Difundir informação sobre a doença através dos media e nas suas publicações para sensibilizar toda a sociedade;

Fomentar, estabelecer e apoiar voluntários em todo o país para a promoção, divulgação e participação de actividades sobre a doença celíaca;

Trabalhar com a indústria para melhorar a rotulagem e as práticas que afectam os indivíduos com doença celíaca;

Fomentar a troca de informações e programas de patrocínio com outras organizações públicas e privadas em relação à doença celíaca;

Criar laços com outras associações internacionais e intercâmbio de experiências nesta matéria.

Corpos Sociais

Para o Quadriénio de 2017-2020

DIRECÇÃO

Mafalda Carvalho

Lisboa

Presidente

Fernanda Gamito

Almada

Tesoureira

Susana Tavares

Porto

Vogal

Marta Miguel

Porto

Suplente

Almerinda Nascimento

Lisboa

Suplente

ASSEMBLEIA-GERAL

Teresa Amaral

Lisboa

Presidente

Sofia Crisóstomo

Lisboa

1º Secretário

Rita Morais

Oliveira do Hospital

2º Secretário

CONSELHO FISCAL

Inês Serrano

Lisboa

Presidente

Catarina Lobão

Leiria

Vogal

Carmen Soares

Algarve

Vogal

Rita Rebelo

Porto

Suplente

Rute Freitas

Funchal

Suplente

Colaboradores

A APC é composta por 4 funcionários:

Rita Jorge

Nutricionista

(0536N)

Sara Almeida Silva

Nutricionista

(3398N)

Tânia Neves

Nutricionista

(3527N)

Ricardo Afonso

Administrativo

PARCEIROS


FAZER DONATIVO / RENOVAR QUOTA