Depois de diagnosticar a doença em crianças é muito importante educá-las no sentido de saberem como adquirir autonomia em relação à dieta. A adoção desta medida permite uma maior segurança e uma menor dificuldade no processo de integração social e escolar das crianças.

Deve ser garantido todo o esclarecimento à escola, sensibilizando professores, funcionários e colegas para a doença celíaca e para a alimentação que o celíaco deve seguir, e os cuidados a ter para evitar situações de consumo não intencional de alimentos com glúten.

A escola deve informar os pais das crianças celíacas, de forma antecipada, das festas ou visitas de estudo para que estes possam agilizar as refeições a preparar ou a disponibilizar nestas situações específicas.

Tenha especial atenção às atividades manuais com crianças, sobretudo as mais pequenas devido à facilidade com que estas levam as mãos e os materiais à boca, sendo que alguns desses (tintas, colas, plasticinas, etc.) podem conter glúten.

No que toca à alimentação nas escolas, a Direção-Geral da Educação emitiu, em 2013, a Circular 3/DSEEAS/DGE/2013 com orientações sobre ementas e refeições escolares, referindo que «podem ser servidas ementas alternativas, quando devidamente justificadas por prescrição clínica, mantendo sempre que possível a matéria-prima (ou sucedâneos) da ementa do dia». Considerando a informação, as escolas públicas têm o dever de fornecer a alimentação sem glúten às crianças celíacas porém, não se encontram obrigadas a ter os produtos específicos sem glúten e garantir a variedade dos alimentos.

A APC encontra-se disponível para facultar material informativo à escola e respectivos profissionais, bem como para dar formação nas escolas sobre a DC,a DIG e os cuidados a ter para evitar as contaminações por glúten. Este é um serviço de que a APC já dispõe desde 2011, prestado pelas nutricionistas da APC. Para saber mais informações, contacte-nos.

Descarregue ainda o livro O Manhoso Senhor Glúten. Um livro bilingue destinado a todas as crianças celíacas, pais e professores para que, de forma divertida, aprendam o que significa ser celíaco e comer sem glúten, sem que se sintam diferentes.

Livro da autoria de Celeste Maia, com o apoio da Glutamine.

PARCEIROS


FAZER DONATIVO / RENOVAR QUOTA